Entrevista Exclusivo

Entrevista com SUGIZO

27/01/2021 2021-01-27 22:00:00 JaME Autor: Lucy C.H., Christine Tradutor: Sophie, Nana

Entrevista com SUGIZO

SUGIZO falou sobre seu álbum mais recente, seu respeito pela PiL, a transmissão de shows online e voltar às apresentações normais na crise da COVID-19.


© SUGIZO. All rights reserved.
Mesmo durante as circunstâncias difíceis causadas pelo coronavírus, SUGIZO tem estado ocupado. Além de suas atividades com a LUNA SEA, o artista multitalentoso lançou um álbum solo ao vivo chamado LIVE IN TOKYO em 30 de setembro e fez a transmissão deste show em 14 de outubro para comemorar o lançamento.

Em uma entrevista logo antes do lançamento de LIVE IN TOKYO, nós tivemos a chance de perguntar a ele sobre a atual situação global, a transmissão online de shows, como foi trabalhar nas músicas de "Gundam" e muito mais.


Atualmente, países de todo o mundo estão passando por momentos difíceis devido ao coronavírus. Como você tem lidado com a atual crise e as mudanças que ela trouxe para o nosso dia a dia?  

SUGIZO: Basicamente, todo ano nós temos que ter muito cuidado com a gripe. (Nós já tivemos que adiar o primeiro dia de turnês por causa disso). Eu aumentei o nível dos cuidados por causa disso. Também, como trabalho principalmente em estúdio, não houve grandes mudanças na minha vida antes do lockdown. Se eu for pensar em alguma história triste, eu acho que sair pra comprar comida tem sido difícil, e eu tive que cozinhar (risos).  

Você tentou algo novo durante o período de lockdown, e essa experiência deixou alguma impressão em você como artista?

SUGIZO: Como eu disse, eu comecei a cozinhar (risos). O Japão não entrou em lockdown exatamente, então eu acho que a sociedade aqui está bem diferente do ocidente. Precisamente por eu ter vivenciado isso, pude mudar como eu me vejo e buscar como a realidade da sociedade mudará e o que está realmente acontecendo. O que realmente está acontecendo por trás de todos os problemas que o coronavírus está causando? Como na política, na economia, na batalha pelos direitos humanos, na estrutura do controle etc. Eu acho que esse coronavírus é uma calamidade feita pelo homem, então acho que é um erro lidar com o medo que a mídia está causando. Contudo, eu temo o vírus da forma que acho correta.


Você lançará seu primeiro álbum solo ao vivo, LIVE IN TOKYO, em 30 de setembro. Por que você decidiu lançar um álbum ao vivo agora? Tem algo que você queira transmitir com esse lançamento?

SUGIZO: Este álbum foi o show de aniversário do ano passado transformado em CD, então eu queria lançá-lo exatamente um ano depois, em 8 de julho. Contudo, devido ao corona, nós não tivemos escolha a não ser adiar o lançamento. Eu queria lançá-lo antes de 1º de outubro, então o foi bem a tempo.
 

Você também fará a transmissão de um show em breve. Como você se sente sobre a indústria musical ter mudado repentinamente para transmissões online na crise da COVID-19? É algo que você gostaria de continuar explorando após os shows voltarem a ser como antes?

SUGIZO: Eu acho que eu quero tentar vários métodos de expressão que só podem ser feitos em shows online. Tenho certeza que em breve poderemos voltar a fazer shows presenciais. Quando isso acontecer, quero que as duas formas coexistam bem, pois ambas têm seu próprio charme.
 

Você tem algum outro show especial planejado?

SUGIZO: Foi decidido que o meu fã-clube fará um evento de viagem em novembro. Nós precisamos seguir em frente com ele. Depois disso, eu quero começar os shows presenciais em dezembro.
 

Foi mencionado que você nomeou o álbum LIVE IN TOKYO em homenagem ao lançamento de mesmo nome da Public Image Ltd. O que te impressionou em LIVE IN TOKYO da PiL, e por que você escolheu nomear o seu álbum por causa dessa gravação específica?

SUGIZO: A PiL é uma das minhas bandas favoritas desde que eu era adolescente. Mesmo agora, sou influenciado pelo seu estilo revolucionário. Mais do que o movimento punk, post-punk, new-wave e avant-garde experimentais etc, são meus guias na vida. O LIVE IN TOKYO da PiL foi a melhor coisa que escutei no Ensino Fundamental. No ano passado, no Sun Plaza em Nakano em julho, eu fiz um show e quando decidi lançá-lo em álbum, lembrei repentinamente de LIVE IN TOKYO da PiL. Foi quando tive a ideia de fazer uma homenagem ao meu álbum ao vivo favorito.
 

Algumas das músicas de LIVE IN TOKYO foram lançadas em 8 de julho de 2019, o dia que você fez 50 anos. Como 50 anos é um marco importante para muitos, isso teve algum significado especial pra você? Acha que você mudou de forma significativa como artista e como pessoa nos últimos anos?

SUGIZO: Na verdade, eu não acho que mudei muito. Eu sempre dei tudo de mim e nada mais. Mas viver meio século é um bastante emocionante.



Algumas das músicas de LIVE IN TOKYO são colaborações do seu álbum de 2017, ONENESS M. Naquele lançamento, você trabalhou com diversos músicos famosos, incluindo alguns com formações musicais muito diferentes. Como você escolheu os artistas para trabalhar neste álbum?

SUGIZO: Entre os meus amigos, eu escolhi cantores que achei que seriam legais, e artistas que me fascinariam. Não teve nenhuma relação com gênero ou era.


Alguma das músicas de ONENESS M foi particularmente desafiadora?

SUGIZO: Daniela.

Como foi tocar com Kyo do DIR EN GREYTERU e TAKURO do GLAY e Kiyoharu durante o SUGIZO HALF CENTURY ANNIVERSARY FES.? Algum momento do festival ficou na sua memória?

SUGIZO: Todos são pessoas que eu confio do fundo do meu coração e artistas que eu respeito, então foi fantástico.
 

Você trabalhou recentemente nos temas de "Mobile Suit Gundam 40th Anniversary Project" e "Mobile Suit Gundam: THE ORIGIN Advent of the Red Comet". Como foi a experiência, e como foi fazer música para uma franquia tão bem estabelecida e amada?

SUGIZO: "Gundam" me influenciou muito desde a infância. Então, seria mentira se eu dissesse que não me senti pressionado. Mas, mais do que pressão, eu fui preenchido de felicidade. Eu sou um fã incondicional de "Gundam" há 40 anos. Eu criei a música baseado na minha convicção de que ela se tornaria o que era pra ser se eu colocasse o que acredito que sejam os princípios filosóficos e estéticos de "Gundam" no som, em vez de focar em pequenos detalhes. Como membro da LUNA SEA e também como artista solo, tenho certeza que consegui criar músicas maravilhosas inspiradas em "Gundam".


Como estão os seus outros projetos? Os fãs podem esperar alguma coisa da LUNA SEA ou de outros projetos que você tem trabalhado recentemente?

SUGIZO: A partir de dezembro, muitos projetos avançarão rápido. Eu tenho um novo álbum como SUGIZO, um novo show de um projeto (um revival de uma banda antiga em que eu estive), mais atividades da LUNA SEA, e a continuação de muitos projetos que pararam por causa do coronavírus. Por favor, aguardem!
 

Finalmente, deixe uma mensagem para os seus fãs estrangeiros, por favor.

SUGIZO: Por causa dessa pandemia, eu percebi como é importante pra mim a existência de todos, e que vocês são insubstituíveis, o que é incrivelmente doloroso. Eu sinto falta de todos do fundo do coração, então quero que essa situação atual acabe logo e quero encontrar todos vocês de novo. Vou encontrar todos vocês em um futuro próximo. Será um novo mundo livre da ameaça da pandemia e tenho certeza que estarei vivendo com uma nova visão do que é mais valioso para mim. Vamos nos encontrar nessa nova era.

De Tóquio, com amor.


O JaME gostaria de agradecer a SUGIZO e a Mayumi Kojima por tornar essa entrevista possível.
 


 "LIVE IN TOKYO" - Site especial
ANúNCIO

Artistas relacionados

Lançamentos relacionados

Álbum CD + Blu-ray 2020-09-30 2020-09-30
Deluxe Edition SUGIZO
Álbum CD 2020-09-30 2020-09-30
Regular Edition SUGIZO
ANúNCIO