Entrevista Exclusivo

Entrevista com a BRATS

08/01/2021 2021-01-08 08:00:00 JaME Autor: ChrisN, Ruchesko, Christine Tradutor: Nana

Entrevista com a BRATS

Com o lançamento do álbum "Karma", a banda de rock BRATS nos contou sobre destino, sua adaptação à crise da COVID-19 e o retorno aos palcos.


© BRATS. All rights reserved.
Em janeiro de 2020, a banda de rock BRATS fez sua estreia nos EUA na convenção Anime Los Angeles. De janeiro a agosto, elas lançaram consecutivamente oito músicas como singles digitais, que foram compiladas em um lançamento físico: o álbum Karma.  

Apesar de a guitarrista Hinako ter deixado a banda recentemente, as irmãs Rei Aya Kuromiya seguem com muita paixão e energia criativa. Nós pudemos fazer algumas perguntas a elas sobre o lançamento, os impactos da crise da COVID-19 em suas atividades e seu retorno recente aos palcos.


Qual o significado do título do álbum Karma? Por que essa é uma palavra especial pra vocês?  

Rei: Eu acho que essa palavra expressa como nós duas nos sentimos agora. Música é o nosso destino e é como temos que nos expressar para conseguir seguir em frente.

Aya: Nós percebemos que se tirarem a música da gente, das nossas vidas, não resta nada. Tudo está conectado, sério. Como irmãs, nós estamos vinculadas juntas a esse destino.

Rei: De que vale continuar em frente se você não está seguindo o seu destino? Este é o significado.
 

Como o cronograma de lançamentos de 2020 mudou por causa da COVID-19?

ReiKarma seria lançado originalmente em julho, no final dos nossos sete meses de singles novos, que começaram em janeiro de 2020.

Aya: Nós já tínhamos gravado a maioria das faixas, mas, por causa do período de quarentena, parecia que não conseguiríamos finalizar o resto a tempo. Durante esse intervalo, decidimos pegar Kimarigoto – que é uma música que representa o espírito da BRATS –, rearranja-la remotamente e lançá-la para os nossos fãs. Assim, sete meses de lançamentos se tornaram oito.

ReiKimarigoto mudou muito pra gente desde que a gravamos pela primeira vez. Essa é a nossa "música de declaração" nos shows, e mesmo que não tivéssemos planejado isso no começo do ano, pensar nela novamente, com a nossa mentalidade atual, nos ajudou a focar ainda mais na nossa identidade, em quem nós somos agora, para que Karma ficasse pronto para ser lançado.



Como as gravações mudaram? Qual música foi a mais difícil de completar nessas circunstâncias?

Rei: Quando pudemos voltar a gravar, eu estava preocupada com Toge e Forget me not, que ainda não tínhamos gravado os vocais, mas assim que fiquei de frente com o microfone no estúdio pude deixar as preocupações de lado e focar na minha conexão com as letras.
 

Por que vocês decidiram lançar músicas novas a cada mês em vez de esperar para lançar todas juntas em um álbum? Como acham que esse estilo conecta vocês aos fãs de uma forma diferente?

Aya: Isso foi decidido pela gravadora, mas eu acho que foi uma boa estratégia. Nós tivemos tempo para pensar sobre cada música e a oportunidade de escolher a melhor abordagem.

Rei: Pra mim, foi muito legal ter “alguma coisa divertida para esperar ansiosamente a cada mês”. Espero que os nossos fãs também tenham se divertido com isso.
 

Qual foi a inspiração para o MV "Fan Version" de Ms. Downer?

Aya: O produtor veio com essa ideia, e, honestamente, eu estava me perguntando quantas pessoas gostariam de participar em um momento tão difícil, mas fiquei muito feliz de termos feito isso. Ms. Downer é uma música que precisa que o público performe com a gente, e essa foi a forma de todos nós compartilharmos um momento feliz juntos.
 


As letras das suas músicas frequentemente são profundas e intensas. Pra vocês, por que é importante explorar temas mais pesados por meio da música da BRATS?

Rei: Não é algo fora do normal pra mim. Isso acontece porque eu só consigo escrever sobre temas pesados. São coisas que realmente estão na minha cabeça naquele momento.


A falta de shows tornou difícil ter motivação para praticar e ensaiar durante o lockdown?

Rei: Durante a quarentena, realmente teve um período que me senti para baixo, perdida ou frustrada. Como não podíamos ensaiar ou fazer shows por causa do coronavírus, isso me colocou em um ciclo negativo por um tempo.

Aya: Eu perdi um pouco da motivação durante o período de auto isolamento. Eu não conseguia escapar dos pensamentos de apenas esperar e esperar até que os nossos ensaios e shows pudessem voltar.

Rei: Embora as pessoas não morram por falta de música, ela pode servir de inspiração para começarem a produzir alguma coisa. Talvez não seja essencial, mas às vezes é aquela fagulha de excitação que você está esperando ansiosamente, como a sobremesa que é servida por último em uma refeição. Ainda é bom ter música, no final das contas.



Qual foi o melhor momento do show de 13 de setembro, o Karma Special Event?

Rei: O show de 13 de setembro foi uma experiência nova. Como não tinha ninguém na plateia, eu me coloquei na posição dos convidados e câmeras e imaginei a apresentação. Eu tentei imaginar que tipo de expressões e ações estávamos fazendo enquanto nos apresentamos. Foi divertido, porque me deu uma sensação que eu ainda não conhecia.

Aya: O Karma Special Event foi a primeira vez que nos apresentamos em um lugar sem ninguém. Tiveram momentos estranhos, mas foi muito divertido poder fazer o show como planejamos. Se eu tivesse que escolher um momento, eu estava olhando para as outras integrantes da banda para ver o que elas estavam sentindo. Normalmente, eu não faço muito isso, porque fico olhando para o público.

Rei: Na hora, eu me perguntei pra quem eu estava cantando, mas eu realmente nunca cantei para impressionar ninguém. Eu sempre canto para me expressar da maneira mais verdadeira possível. Seria ótimo se o público pudesse sentir também, estejam eles me assistindo cantar na casa de show ou na internet.

Aya: Desta vez, nós éramos a plateia de cada uma, e eu acho que todos que estavam assistindo conseguiram sentir como estávamos nos divertindo.
 


O JaME gostaria de agradecer à BRATS e à Resonance Media por tornar esta entrevista possível.

Karma está disponível 
aqui. Se você não acompanhou os lançamentos digitais da BRATS, confira os MVs mais recentes no canal no YouTube.  


 Ouça "Karma"  Increva-se no canal da BRATS no YouTube
ANúNCIO

Gallery

Artistas relacionados

Lançamentos relacionados

Álbum CD + DVD 2020-09-30 2020-09-30
Type A BRATS
Álbum CD + DVD 2020-09-30 2020-09-30
Type B BRATS
Álbum CD + Book 2020-09-30 2020-09-30
Type C BRATS
Álbum CD 2020-09-30 2020-09-30
Type D BRATS
ANúNCIO