ZARD

major - Falecido (1991 - 2007)
O que seria o auge de um grupo categorizado como J-pop? Definitivamente: escapar das câmeras! Apesar de ser praticamente impossível se promover sem propaganda, Zard escapou de todos os holofotes das câmeras - razão pela qual é tão difícil encontrar informações sobre o grupo. Até hoje, as únicas mídias em qual o grupo já apareceu foram revistas de músicas - como "Music Freak" e "J-Groove" - e progamas de rádio. Comparado com outros grupos de J-pop famosos, como Morning Musume, é uma grande diferença. Para entrar em contato com seus admiradores então, o grupo se utiliza da internet, se comunicando diretamente com seus fãs.

Uma outra curiosidade sobre o grupo é que eles realizaram apenas duas turnês (!) nos seus 15 anos de carreira. O fato pelo qual Zard se tornou tão popular, apesar disso tudo, há de ser sua vocalista - que ninguém consegue resistir.
autor: YURA-sama & suu (2007-09-23)
formação
No começo de sua carreira em 1991, Zard era composto por 5 integrantes: Machida Fumito na guitarra, Hoshi Hiroyasu no baixo, Ikezawa Kimitaka no piano, Mishikura Kousuke na bateria e a carismática vocalista Sakai Izumi. Além disso, havia também o dueto Oda Tetsuo e Kuribayashi Seiichirou que foram responsavéis, pelo menos nos primeiros anos, pela composição da vasta maioria das músicas do grupo.

O nome da banda nesse tempo era "We-Zard", uma referência a palavra inglesa wizard (feiticeiro) e até hoje é reutilizado para se referir ao grupo - pelo menos na internet. A referência a "magia" no nome pode ser notado nas músicas do grupo, que tratam em geral de temas ligados com o poder e a mágica dos sentimentos positivos. Essa aproximação positiva se caracteriza pelo fato de Izumi, que escreve as letras, perceber as coisas constantemente de forma positiva, transcrevendo então esses sentimentos presentes no dia-a-dia. É interessante notar que cantora tenta se desvincular de características presentes no Plastic Pop tradicional.

Logo com seus primeiros lançamentos no começo de 1991 o grupo conseguiu uma fanbase fiel, mesmo que o sucesso da banda na época ainda não fosse muito. Depois de mais dois singles e um segundo álbum Zard conseguiu status de major e lançou em um pequeno intervalo mais dois singles e seu terceiro álbum. Esses lançamentos chegaram a vender mais de 1 milhão de cópias e alcançaram o segundo lugar no ranking do Oricon. O grupo passou até a escolher em quais progamas de TV iria se apresentar, para evitar uma super-exposição. O single "In my arms tonight", lançado uma semana após o lançamento do álbum major foi o último que contaria com o nome de todos os outros integrantes. Após esse lançamento Zard passou a servir como um pseudônimo para Izumi. Na mesma época, fotos de Izumi e dos outros integrantes em revistas começaram a ficar escassas.

1993 foi até então o ano mais produtivo para Zard. O trabalho, reputação, vendas e principalmente a criatividade do grupo não tinha limites. Eles bateram seu antigo recorde com o lançamento do sexto single, que vendeu 1,5 milhões de cópias. A partir de então, cada novo release passou a quebrar os recordes dos anteriores, não só em número de vendas como em colocação no ranking do Oricon - estagnando então quando o grupo chegou ao topo do ranking. O álbum "Yureru Omoi" chegou à vender mais de 2 milhões de cópias, o maior número de vendas do grupo até então. O ano terminou com o lançamento de mais dois singles.

Paralelamente no mesmo ano, Izumi passou a trabalhar com outros artistas como Zygg, Rev e WANDS, escrevendo letras e até mesmo participando de um álbum dedicado à soul music, aonde ela cantou pela primeira vez uma música totalmente em inglês, a conhecida "This Masquerade" de Leon Rusell.

As aparências na mídia continuaram a ficar cada vez mais raras, muito pela timidez e medo de Izumi. Foi exatamente essa abstinência de aparições e informações que nós permite enxergar o sucesso desse grupo por outra perspectiva - muito da publicidade de Zard vinha não apenas das altas colocações nos rakings mas também pelo uso de suas músicas em animações, comerciais, novelas e outros progamas televisivos.

Em 1999, seis anos após o debut da banda, foi marcado o primeiro concerto ao vivo de Zard. Os ingressos foram distribuídos por sorte: as 600 entradas do show foram colocadas nos novos lançamentos do grupo.

Para atender aos fãs que não puderam participar do concerto, Zard anunciou o lançamento de um CD ao vivo juntamente com um VCD com partes do show, para ser lançado em 2000. Esses lançamentos foram limitados a um número de 300,000 cópias e hoje são considerados itens de colecionadores para os fãs de Zard, já que rapidamente foram esgotados.

Logo após foram lançado dois livros com as letras da música e o grupo sofreu uma pausa durante algum tempo, com alguns lançamentos sendo adiados, para a preocupação dos fãs. Diversas músicas foram utilizadas na TV na época: "Hold Me" por exemplo, foi utilizado nas transmissões das Olimpíadas de Sydney. Porém o sucesso do grupo parecia ter decaído um pouco e quando eles finalmente lançaram outro single, "Get U're Dream", este vendeu apenas 120,000 cópias.

De qualquer forma, o grupo retornou as paradas de sucesso com o aclamado single "Promised You", que tinha sido adiado por sete meses, provando que a espera valeu a pena. Um livro de músicas surgiu na mesma época e pouco depois, a banda passou a diminuir seu ritmo, e os singles passaram a ser lançados com maiores intervalos de tempo.

Zard celebrou seu décimo aniversário com a abertura de um novo site "zard0th.com", que foi colocado online no dia 22 de Janeiro, apesar de ter sido mantido fechado até o aniversário oficial do grupo em fevereiro. Nesse tempo também foi lançado o álbum "Toki no Tsubasa" e um livro com partituras para piano. Além disso, foi anunciado a produção de músicas para o jogo da Konami "Tokimeki Memorial 3" e o lançamento de outro álbum best of assim como o livro "'10° ~Decimo~", repleto de textos e fotos da banda tirados em Milão.

O ano de 2002 para Zard começou com o lançamento da trilha sonora de "Tokimeki Memorial 3", com 2 músicas e 5 versões karaokê. Em fevereiro, o site "we-zard" foi aberto, que desde então tem servido como portal para informações sobre novos lançamentos. Devido ainda a insistência de Izumi em não aparecer na televisão, foi anunciado em duas revistas "Music Freaks" e "J-Groove" o lançamento do 34º single do grupo. No fim do ano, Zard anunciou que a música "Ashita wo Yume Mite" seria usada como encerramento do anime "Detetive Conan". Graças à essa publicidade, essa música se tornou uma das mais famosas do grupo e ela foi lançada como single.

Para a surpresa de muitos, Sakai Izumi apareceu na capa de "Music Freaks" em março de 2003. Logo após ela concedeu uma entrevista de 14 páginas, que até hoje é a maior aparição em um meio de comunicação de Zard. Em julho desse ano, Matsumoto Tak, guitarrista do famoso B'z, ofereceu a Izumi a chance de fazer um remake da música "Ihoujin", lançada por uma popular cantora dos anos 70, Kubota Aki. Nesse projeto Izumi cantou juntamente com Kuraki Mai, outra famosa cantora de J-pop, e o single foi lançado em agosto.

No final desse ano Zard anunciou algo que todos fãs desejavam há muito tempo: outro concerto, dessa vez aberto à todos. O primeiro show ocorreu em maio de 2004 em Osaka e foi seguido por mais duas apresentações em Tóquio. O grupo desenvolveu um sistema no qual o cd "WHAT RARE TRACKS!~ Cool City Production Vol.6" foi vendido adiantado juntamente com os ingressos, e devido a grande demanda foi organizado concertos em Yokohama e Kobe. Os fãs ainda não ficaram satisfeitos e pediram por mais shows, o que fez com que Zard organizasse mais apresentações em Osaka, Nagoya, Fukuoka e a apresentação final em Tóquio - no famoso Budokan. Em janeiro do ano seguinte foi lançado outro álbum, dessa vez vendido apenas para os integrantes do fã-clube.

Depois da grande temporada de shows, foi lançado o 38º single "Kakegae no nai mono". Matsumoto Tak e Izumi se encontraram novamente e passaram a trabalhar juntos na coletânea "SUPARUTO! Sweet and tears memorial sport" - que nada mais era que uma junção de todas as mais famosas músicas usadas em eventos esportivos na TV japonesa até então. Izumi passou a se envolver mais e mais na criação de letras e trabalhou com diversos artistas com os quais ela já tinha trabalhado no passado, tais como os famosos Deen e T Bolan. Paralelamente a isso, ela e Tak trabalharam juntos em mais uma composição para outra coletânea.

Em novembro de 2005 foi lançado o 39º single, que foi seguido no ano seguinte pelo single "Hoshi no Kagayaki yo" escrito especialmente para o anime "Detetive Conan". Em agosto o primeiro DVD de Zard foi lançado, contendo pedaços da turnê, seguido de outro álbum, lançado em setembro de 2005.

Em 2006, o grupo lançou mais dois singles e marcou seu aniversário de 15 anos lançando o álbum "Golden Best ~15th Anniversary~" no dia 25 de Outubro.

Um triste fato marcou o ano de 2007 porém - no dia 27 de março, a cantora Zard morreu em decorrência de uma queda no hospital aonde estava internada. Nesta ocasião, foi revelado que a cantora estava travando uma longa batalha contra o câncer desde junho de 2006.

Duas compilações com seus trabalhos foram lançadas em agosto desse mesmo ano, uma com as músicas favoritas de Zard e outra com as músicas favoritas do staff da cantora. Uma compilação com as músicas favoritas dos fãs está marcada para ser lançada em breve. Além disso, foram realizados dois shows em homenagem à cantora no dia 7 e 14 de Setembro, com imagens e gravações não vistas antes da Sakai Izumi. Nesta ocasião Glorious Mind, música que a cantora estava gravando antes de ser hospitalizada, foi tocada pela primeira vez. Apesar desta não ter sido totalmente finalizada até sua morte, a música foi completada com pedaços de outros materiais não lançados pela artista.

Certamente, Zard deixará muitas saudades em todos seus fãs.
autor: YURA-sama & suu (2007-09-23)
links
propagandas
  • SYNC NETWORK JAPAN
  • Radio AniMiX
  • euroWH
  • Chaotic Harmony