DIR EN GREY

ディルアングレイ

major - Ativo (1997 - )
DIR EN GREY vem ganhando notoriedade por toda Ásia e, mais recentemente, pela Europa e América devido em parte ao seu som pesado, às letras de conteúdo controverso e ao alcance vocal diverso de Kyo.

Enquanto a direção musical do DIR EN GREY é rock em seu âmago, desde sua formação em 1997, a banda experimentou um grande número de gêneros, o que a torna cada vez mais díficeis de definir.
autor: scar (2014-06-22)
formação
Quando, no início de 1997, a banda La:Sadie's anunciou seu fim, quatro de seus integrantes decidiram seguir juntos no ramo da música. Kaoru, Kyo, Die e Shinya uniram-se a um novo baixista, Toshiya, e em fevereiro do mesmo ano, o Dir en grey foi oficialmente formado.

Lançaram seu primeiro mini álbum, MISSA em julho de 1997, que remete ao estilo "indie" da banda anterior, mas que varia do calmo ao pesado em apenas seis músicas. Depois desta estréia, no ano seguinte, os singles lançados pelo Dir en grey começaram a revela-los aos olhos da mídia; -I'll- alcançou o 7º lugar no ranking da Oricon.

O primeiro full álbum da banda contou com a produção do ex-baterista do X JAPAN, Yoshiki. Intitulado GAUZE, o álbum foi lançado em 1999 e obteve grande repercussão, sendo seguido por uma turnê de promoção. Turnês, aliás, vieram a se tornar o forte da banda, que se foca na expressão de suas músicas durante as performances ao vivo.

2000 iniciou-se com o lançamento do single Myaku e do vídeo do show realizado no Osakajo Hall. Depois de mais alguns singles, a segunda turnê do ano foi subitamente interrompida por um problema de saúde do vocalista, Kyo - 25 shows foram remarcados. Apesar das dificuldades, em setembro o álbum MACABRE foi lançado, apresentando ao longo de suas treze faixas uma diversificação musical única.

O ano seguinte contou com o single de ain't afraid to die - uma música belíssima, mas que nunca foi incluída em um álbum - e a compilação de remixes Kai. Mais tarde, no final de 2001, o Dir en grey lançou mais três singles antes do lançamento de seu próximo álbum, Kisou, em janeiro de 2002. Com um som ainda mais pesado e único, a banda provou sua capacidade de variar e criar. Depois do Kisou, foi hora da banda deixar o Japão para realizar sua primeira turnê na Ásia.

Letras mais caóticas e críticas e um som mais pesado fundiram-se ao que o Dir en grey já era no mini álbum six Ugly, lançado em julho de 2002, que veio acompanhado de um single do álbum seguinte. O lançamento deixou claro que o estilo e a aparência da banda não eram, de modo algum, fixos.

Foi em setembro de 2003 que o álbum VULGAR trouxe consigo uma 'revolução' no estilo da banda. Letras mais explícitas - e até mesmo políticas -, carregadas de uma ironia amarga, somaram-se à música mais pesada e violenta, resultante de várias influências musicais em combinações novas e aperfeiçoadas. A imagem deles, também, se tornava cada vez mais poderosa e obscura.

O Dir en grey era àquela altura uma das bandas de rock mais conhecidas na Ásia, mas logo eles trariam seu nome pessoalmente também ao ocidente.
2004 foi um ano marcado principalmente por incansáveis turnês. Após dois singles que confirmaram a constante inovação musical da banda, foi a vez do álbum Withering to death. ser lançado, já no início de março de 2005.

Com músicas ainda mais expressivas e letras mais dolorosas, o álbum apresenta um som mais maduro. No meio do ano, o Dir en grey expandiu sua turnê para a Europa e ainda participou de diversos festivais de rock europeus, como o Rock am Ring na Alemanha, no que foram suas primeiras apresentações no ocidente. Um novo single, CLEVER SLEAZOID, foi lançado em setembro, trazendo a promessa de um novo álbum. O sucesso no ocidente foi evidente. Logo os álbuns e DVDs mais recentes da banda ganharam versões para a Europa, sob o selo da gravadora Gan-Shin, alemã.

No início do ano seguinte, ocorreu o que já se esperava há muito tempo: Dir en grey foi aos Estados Unidos, onde se apresentou para a imprensa no SXSW Festival e ainda fez dois shows, um em Nova York e outro em Los Angeles. O resultado foi positivo, as apresentações repercutiram na mídia, sendo feita uma reportagem sobre a banda na Billboard. O álbum Withering to death. também ganhou uma versão americana, seguindo os passos do sucesso do Dir en grey na Europa.

Em 2006 a banda se dedicou bastante às apresentações no ocidente. A convite, participou da turnê Family Values, organizada pelo Korn, nos EUA. Também apresentou-se duas vezes na Alemanha, em Berlim e Colônia. Na metade do ano houve o lançamento do single "Ryojoku no Ame", novamente dando indícios de outro foco de inspiração musical para o grupo. O lançamento de outro single, "Agitated Screams of Maggots" trouxe um som mais pesado e violento, que veio a se tornar presente no álbum seguinte da banda, o violento e macabro The Marrow of a Bone.
autor: scar (2014-06-22)
links
propagandas
  • SYNC NETWORK JAPAN
  • Chaotic Harmony
  • Radio AniMiX
  • euroWH