D Turnê 2012 'Danzai no gunner' Tour Final

live report - 06.12.2012 22:59

No calor escaldante de um verão japonês, o D reprisou seu papel como o príncipe vampiro Justice e seus quatro cavaleiros no Shibuya AX.

Tendo mostrado uma gama notavelmente ampla de temas e estilos musicais, desde os contos de fada místicos em Torikago goten ~L’Oiseau bleu~ para o mundo das tríades chinesas em Huang di ~yami ni umareta mukui~ para um futuro pós-apocalíptico em Dying Message, seu mais recente single, Danzai no gunner, viu o D voltar à sua saga épica de vampiros. No dia da final de sua turnê no Shibuya AX, o ardente sol de agosto ainda estava brilhando forte quando um público tipicamente misto de fãs homens e mulheres vestidos nos estilos rock, punk, casual, gótico e Lolita começaram a se enfileirar no hall, que estava quente e úmido apesar do ar condicionado. Como de costume, as cores dominantes vestidas pelo público eram a combinação característica do D, preto e vermelho, mas alguns poucos vestiram yukatas coloridos em uma tentativa de se manterem refrescados.

A decoração do palco era simples, mas elegante: a parede do fundo estava coberta com um largo banner de tecido preto, mostrando os intrincados brasões de Justice (Justiça) e seus quatro cavaleiros. Às 18 horas em ponto, as luzes se apagaram, flashes brancos perfuraram a escuridão e os membros do D apareceram ao som de estrondosas batidas techno. Como sempre, seus trajes elaborados complementavam o tema de seu CD atual perfeitamente e combinavam preto aristocrático com a cor do elemento associado com cada membro da banda: dourado para o elemento terra do baterista HIROKI, vermelho para o baixista Tsunehito, como a vampira do fogo; verde para o guitarrista HIDE-ZOU, que está no comando do vento; azul-marinho para o guitarrista RUIZA, que comanda a água e, finalmente, prata principesco para o vocalista ASAGI.

Eles foram recebidos por um rugido ensurdecedor do público e, sem mais delongas, lançaram-se em In the name of justice, a poderosa música de rock que tinha dado seu nome ao personagem de ASAGI. Quase imediatamente, RUIZA, HIDE-ZOU e Tsunehito moveram-se para a beirada do palco, batendo cabeça ao som da batida empolgante, enquanto ASAGI pulava na plataforma do vocalista, as caudas ricamente bordadas de seu traje voando. Luzes vermelhas, projetadas com rosa e branco, tomaram conta do palco enquanto Ruiza provocou um primeiro solo de sua guitarra, seu sorriso contagiante iluminando o auditório. Tsunehito fez uma pirueta com a graça de uma bailarina ao estabelecer o ritmo rápido, pousando em um joelho, enquanto HIDE-ZOU transbordava total confiança e HIROKI trabalhava sua bateria com entusiasmo incansável. Ao final da música, a banda tinha transportado o público para longe do calor do verão, para dentro de um mundo escuro e perigoso povoado por vampiros, zumbis e outras criaturas fantásticas.

O ritmo manteve-se rápido e furioso com Underground Road e DAY WALKER, que mostrou um lado diferente e experimental do D, que lançou sons eletrônicos fortemente distorcidos contra vocais operísticos e gritos tribais. Os fãs bateram cabeça em uníssono com HIDE-ZOU e Tsunehito enquanto a clara voz da guitarra de Ruiza elevava-se acima do ritmo implacável da batida.

Após um curto MC que deu as boas-vindas a todos para a final da turnê, a tempestade continuou com Quartet ~mayonaka no shijuusou~, que misturou riffs de guitarra com harmonias exóticas e descreveu o primeiro encontro de Justice e seus quatro companheiros. ASAGI puxou os músicos para a frente do palco, um por um, cantando para eles com um braço ao redor de seus ombros. O público deu-lhes as boas-vindas com sonoros aplausos antes de ambos banda e fãs se baixarem em um bate-cabeça selvagem. O solo de guitarra intrincado de Ruiza e a combinação do falsete de ASAGI no refrão, enquanto luzes brancas pintavam círculos no chão, foram especialmente impressionantes.

Cordas suaves então deram lugar a uma explosão de guitarras eletrônicas e apaixonadas sobre uma quente e pulsante linha de baixo em Luminous Flame, a primeira música do atual single, que explora a relação entre Justice e a personagem de Tsunehito, Carbuncle (Carbúnculo). Uma fiel aliada, mas também secretamente apaixonada por Justice, ela foi enganada por Odile, a filha de um vampiro maligno, a acreditar que ele foi capturado e se prepara para salvá-lo. Em sua plataforma, ASAGI dançava e rodopiava ao som do refrão cativante que fez as mãos dos fãs dançarem pelo ar. Black Swan então viu a traiçoeira Odile tentar seduzir Justice em uma trama paralela inspirada pelo balé “O Lago dos Cisnes”, de Pyotr Tchaikovsky. Luzes brancas estroboscópicas piscavam freneticamente enquanto melodias do Oriente Médio entrelaçavam-se com baixo e guitarra rápidos e pesados. Ruiza, HIDE-ZOU e Tsunehito giraram e bateram cabeça incansavelmente enquanto estraçalhavam seus instrumentos, seus gritos ásperos contrastando com a voz clara de ASAGI, que encerrou a música com uma longa nota à capella que ganhou gritos de admiração da plateia.

Quando o suporte de microfone com rosas incrustadas de ASAGI foi carregado para o palco, era a hora da primeira balada da noite, Solitude ~Saigo no tegami~. Tsunehito abraçou seu baixo próximo a si, enquanto ASAGI agarrou o microfone com as duas mãos e, junto com HIDE-ZOU no contracanto, fechou seus olhos e cantou com sentimento genuíno. Círculos azuis e verdes dançaram sobre o palco, mudando para roxo e vermelho enquanto a doce e emotiva melodia ecoou através do local.

O clima mudou completamente com Koori no bohyo, à medida que os riffs de Ruiza e HIDE-ZOU rasgaram o silêncio solene. Os fãs se curvaram juntos como se fossem um só ao subir e descer do braço de ASAGI, enquanto Tsunehito pulava em uma perna e Ruiza postou-se na plataforma para outro solo extenso, antes de se juntar aos outros para bater-cabeça selvagemente na beirada do palco.

Refletores brancos voltaram-se para a bateria enquanto HIROKI tinha agora a oportunidade de mostrar toda a extensão de sua habilidade em um solo impressionante de sua própria autoria. Enquanto as luzes mudavam de roxo para amarelo, ele trabalhou seu caminho dos pratos até o bumbo, tocando cada vez mais rápido e mais forte até que ele terminou com um ritmo stacatto que fez os fãs gritarem e darem socos no ar.

Com HIROKI permanecendo alegremente no comando, o público aplaudiu ao som da batida de sua bateria enquanto os outros músicos reapareceram e revezaram-se para aquecer o público. Finalmente ASAGI retornou, apontou seu microfone para os fãs, encorajando-os a gritarem mais alto, e reclamando seu lugar na plataforma, socando o ar ferozmente com seu punho enquanto o ritmo da batida e os gritos tribais de Desert Warrior começaram a agitar o hall. Luzes verdes banharam o palco enquanto HIDE-ZOU e Tsunehito pulavam na beirada do palco, o baixista fazendo piruetas ao som das harmonias do Oriente Médio e pousando elegantemente em um joelho.

Em seguida, uma enorme bandeira preta com um brasão branco inscrito foi carregada para o palco e o D abandonou brevemente o mundo dos vampiros para a clássica e muito amada Night-ship “D”. ASAGI dançou pra cá e pra lá ao som da melodia cativante, acenando a bandeira à medida que cantava, enquanto as próprias bandeiras vermelhas e pretas balançavam de um lado para o outro em uníssono com os homens no palco, guiando com segurança aqueles que se perderam no mar de volta para casa.

A guitarra de Ruiza cortou o silêncio que se seguiu à medida que ele conduzia o ataque a Dying message, a energética musica de rock que atingiu o número um nas paradas indie da Oricon. Holofotes vermelhos e verdes piscaram enquanto os fãs golpeavam o ar e ASAGI dançava em sua plataforma, girando dramaticamente seu casaco; antes de mudarem para amarelo para o solo de HIDE-ZOU. Tendo acabado de pintar uma visão do futuro, o D então viajou ao passado com as referências bíblicas de Eve no keifu. Eletrônica industrial, distorção de voz e gritos rítmicos, levados por um ritmo pulsante, foram colocados contra claros vocais e um brilhante solo de guitarra, cortesia de Ruiza, em uma composição incomum que mostrou o lado experimental da banda. A próxima música foi igualmente ousada à medida que o título enganosamente gentil God bless you revelou uma mistura explosiva de eletrônica eriçada, guitarra pesada e gritos agressivos, que abrandavam em um refrão emocional. Quando formas brancas em zigue-zague foram projetadas no chão, ASAGI balançou ao som da doce melodia antes que fosse a vez de HIDE-ZOU solar.

A poderosa Meteo ~mubi no koku~, nomeada a partir do nome do cavalo de Justice, então viu o D retomar sua história de vampiros. O ritmo furioso, com bateria impossivelmente rápida, gritos operísticos e tribais caçando um ao outro em alta velocidade, de fato, assemelhava-se aos trovejantes cascos de cavalo em plena fuga. Luzes vermelhas inundaram o palco quando Ruiza, logo acompanhado por HIDE-ZOU, tomou a plataforma, os dedos voando com confiança sobre as cordas de sua guitarra à medida que ele enviava um solo extremamente rápido aos céus, enquanto o público saudava a ambos de braços abertos.

Depois de uma hora e meia de show, a banda e os fãs finalmente tiveram a oportunidade de recuperarem seu fôlego, quando os músicos pararam para conversar sobre a turnê, antes de exigir mais uma vez que o público desse tudo de si. Eles também tinham notícias excitantes: um novo mini álbum, uma nova turnê baseada em torno de um tema de floresta e um show no grande CC Lemon Hall em abril como parte de suas celebrações por seu futuro aniversário de dez anos.

Como que para compensar a curta pausa, o D subsequentemente intensificou o ritmo ainda mais. ASAGI uivava como um lobo, anunciando a violenta Tori no koe, um grito de guerra feroz de convocação sob a bandeira de Justice que foi seguido com grande entusiasmo pelos fãs. Mudando para rosnados profundos e mortais, ele comandou o público para frente e para trás como um onda gigante obedecendo ao levantar e baixar de seu braço, enquanto Ruiza, HIDE-ZOU e Tsunehito trocavam de posição incansavelmente, revezando-se na plataforma e em todos os cantos do palco.

A banda estava para atacar a última música quando Ruiza interrompeu o fluxo do programa e, em um gesto tocante, presenteou ASAGI com um enorme buquê de rosas vermelhas por seu aniversário iminente. Com o guitarrista loiro liderando a plateia em um coro sincero de “Feliz Aniversário”, o vocalista aceitou as flores com um sorriso brilhante, mas humilde.

O repertório atingiu seu clímax com os sons urgentes e metálicos de Danzai no gunner, o single atual. Tendo se preparado para salvar Justice, a própria Carbuncle é capturada e seus companheiros se apressam, armas em punho, para salvá-la. Flâmulas de prata foram lançadas ao ar com um estrondo e choveram sobre os fãs, que as pegaram em meio ao ar e usaram-nas como pompons brilhantes enquanto eram lançados ao ar ao som da batida empolgante.

Os músicos tomaram seu tempo para se despedirem, mas o público não estava preparado para deixá-los partir ainda, então eles retornaram após longos minutos de gritos por um primeiro encore. Ruiza e HIROKI agora vestiam camisetas da turnê e, tendo agradecido a seus fãs por seu apoio, o guitarrista loiro apresentou os produtos promocionisl com um charme natural desarmante. Em pouco tempo, entretanto, o D retornou para a terra dos mortos-vivos com a grandiosa Grand Master, pesados riffs de guitarra e bateria galopante incendiando o público. A clássica Dangan então acelerou o ritmo novamente à medida que a banda e os fãs pulavam ao som do ritmo stacatto, enquanto ASAGI puxou uma arma e descobriu o peito, provocando o público e incitando-os a atirar nele.

No entanto, um encore não foi o suficiente. Na escuridão que envolvia o palco, violões foram instalados à esquerda e à direita do microfone ornamentado de ASAGI para permitir que Ruiza e HIDE-ZOU tocassem tanto o violão acústico quanto a guitarra elétrica durante Yoru no me to ginyushijin. Harmonias encantadoras de flauta e guitarra clássica conjuraram uma visão da vida medieval galante e menos parecida com uma de guerra em uma apresentação belamente atmosférica que teria sido perfeitamente adequada para um festival em um castelo europeu ou uma feira da renascença. O clima mudou drasticamente de novo, de histórico e agradável para avant-garde de ponta com a brutal, ainda que mística, 7th Rose. Vocais angelicais levaram a uma furiosa tempestade de guitarra esmagadora de ossos e baixo, lançados contra uma ousada mistura de altos falsetes e profundos rosnados mortais. Enquanto Ruiza, HIDE-ZOU e Tsunehito batiam cabeça ao som da violenta batida, ASAGI dirigia o público de novo e de novo a curvar-se ao seu comando.

O terceiro e último encore foi dedicado a renovar o vínculo emocional entre a banda e o público enquanto ASAGI e os fãs cantaram a espiritual EDEN juntos em um dueto profundamente comovente. Tendo agradecido seu público mais uma vez e tendo jogado palhetas, baquetas e garrafas de água, só faltava aos músicos deixarem o palco quando o vocalista surpreendeu a todos ao anunciar uma última música, Dearest you. Os cinco homens se revezaram apertando mãos na beira do palco e os fãs e a banda pularam em uníssono quando a docemente melódica música de rock terminou com uma explosão de energia. Por fim, após longos minutos de aplausos, acenos e o atirar de mais palhetas e baquetas, quando apenas ASAGI permaneceu no palco, ele colocou um dedo sobre os lábios, acenando para que o público ficasse quieto, e então gritou para o silêncio: “Eu amo todos vocês!”

Com Danzai no gunner, o D acrescentou outro capítulo a sua colorida saga de vampiros. O concerto daquela noite, que combinou habilidade musical soberba com um talento para contar histórias, mostrou que, após quase uma década em um cenário ferozmente competitivo que vê as bandas irem e virem em um ritmo desorientador, o D ainda está no auge de sua capacidade. No palco, eles são uma força da natureza e sua música é variada e altamente original. Suas histórias são cheias de reviravoltas, com insights filosóficos e personagens complexos que você não consegue evitar se preocupar com eles e, em nosso mundo superficial e materialista, sua mensagem de amor cortês é comovente. Nós desejamos a eles o melhor para o futuro e esperamos ansiosos por seu décimo aniversário ano que vem.


Set List:
1. In the name of justice
2. Underground road
3. DAY WALKER
4. Quartet ~mayonaka no shijuusou~
5. Luminous Flame
6. Black Swan
7. Solitude ~Saigo no tegami~
8. Koori no bohyo
-Drum solo & session-
9. Desert Warrior
10. Night-ship"D"
11. Dying message
12. Eve no keifu
13. God bless you
14. Meteo ~mubi no koku~
15. Toki no koe
16. Danzai no gunner

Encore 1:
17. Grand Master
18. Dangan

Encore 2:
19. Yoru no me to ginyushijin
20. 7th Rose

Encore 3:
21. EDEN
22. Dearest you
itens relacionados
artistas relacionados
comentários
blog comments powered by Disqus
propagandas
  • Rádio Blast - Uma explosão de conteúdo