Season Of Ghosts – THE HUMAN PARADOX

resenha - 30.01.2015 22:01

O novo projeto ambicioso de Sophia, ex-vocalista do BLOOD STAIN CHILD.

Em 2014, Sophia Aslanidou, ex-vocalista do BLOOD STAIN CHILD, lançou seu novo projeto Season Of Ghosts. Com esse projeto a cantora grega tentou criar músicas dedicadas aos invisíveis e que pudessem ser usadas como trilha sonoras em filmes. Através dessa ideia, o conceito de THE HUMAN PARADOX foi criado.

A jornada ao mundo de novas ideias de Sophia começa com a faixa instrumental Nothing Disappears Without A Trace e os misteriosos carrilhões de um relógio musical – sons tirados diretamente de um filme de terror clássico. Uma curiosa batida eletrônica e uma misteriosa melodia de sintetizador também aparecem na música. Comparada com a abertura, Genesis – The Phoenix Syndrome começa mais calmamente, quase alegre, graças a algumas notas divertidas de piano. Isso muda após alguns segundos, quando uma batida enérgica, guitarras pesadas e a poderosa voz de Sophia se convergem para criar a primeira melodia cativante do álbum.

Barulhenta e distorcida, mas ainda assim de algum modo romântica, Time Travellers é guiada pelos instrumentos eletrônicos. O refrão é bastante cativante e faz o ouvinte querer cantar junto. A quarta faixa, Dream; Paralysis, é similar na parte instrumental. Contudo, comparando o refrão, a melodia é mais melancólica.

A letra da música que dá nome ao álbum é bastante profunda. Com seu ritmo suave, os instrumentos de corda ao fundo e os arranjos de forma geral, a canção é uma balada verdadeira. Já [NE]:MESIS – The Kiss of Justice, combina novamente sons eletrônicos enérgicos com instrumentos convencionais e a voz hipnótica de Sophia.

A hipnótica balada de rock Beautiful Eternal Things, acompanhada primeiramente por um piano, convida você a parar e refletir. A música diminui um pouco o ritmo, mas não se restringe a gritos. A canção chama atenção do ouvinte para as coisas importantes da vida, e dá calafrios na espinha. Logo depois vem Dreaming In The Gray Lands, outro interlúdio instrumental com uma atmosfera mística - pode-se dizer quase fantasmagórica. The Road To Acheron continua com essa temática mística, não apenas por conta dos instrumentos calmos e melancólicos, mas também pelos vocais fantasmagóricos sussurrantes de Sophia.

Quantum – Through The Looking Glass começa com uma abertura falada e sons de inspiração asiática. Logo após, instrumentos eletrônicos e uma batida dinâmica entram em cena. Com Reincarnation, uma música calma e hipnótica emana dos alto-falantes, permitindo que você mergulhe na composição onírica. Então, com a chegada de There And Back Again, um instrumental curto que oscila entre uma tranquila harpa e dramáticos instrumentos de corda nos seus noventa segundos de duração, essa jornada de 49 minutos ao colorido mundo de Season Of Ghosts chega ao fim.

O álbum de estreia do Season Of Ghosts não precisa se esconder atrás de comparações com os trabalhos de Nightwish e Within Temptation. As doze músicas oferecem uma grande variedade de letras inteligentes e diversas melodias eletrônicas e de rock. Pode ser difícil afirmar em quais músicas o guitarrista MiA, do MEJIBRAY, aparece, mas mesmo assim THE HUMAN PARADOX fará você querer mais de suas músicas cativantes. Genesis – The Phoenix Syndrome, [NE];MESIS – The Kiss Of Justice e Reincarnation causaram as impressões mais fortes em mim.

THE HUMAN PARADOX foi lançado mundialmente pelo selo italiano Coroner Records em 8 de dezembro de 2014.
itens relacionados
artistas relacionados
comentários
blog comments powered by Disqus
propagandas
  • Radio AniMiX